Limpeza Espiritual P

Dicionário de Limpeza Espiritual
P

Limpeza Espiritual Letra P

Limpeza Espiritual Letra P

Pã: Entidade grega, campestre, metade homem, metade bode. Entidade jovial, brincalhona, gostava de pregar peças, assustar, com similaridades do Saci Pererê no jeito de ser a agir. Em sua representação com cornos na cabeça estava associado ao diabo na idade média. Dentro da espiritualidade pertence ao reino etérico, sendo um elemental do reino vegetal, simbolizava também os instintos primitivos. associados a volúpia, desejo, a fecundidade.

Pacto: Trato, contrato. Entre as lendas dos pactos, convênio expresso ou tácito com o demónio na troca de favores além das forças naturais. Veja Mefistofeles e Fausto.

Pacto de sangue: nome atribuído a um compromisso a um ritual entre um ou mais seres humanos e uma entidade ou conjunto de entidades espirituais, em que a sangue é vertido para formalizar a profundidade e lealdade do compromisso. Espera-se geralmente uma troca de favores, geralmente para o ser humano algum tipo de poder, influência e para as entidades espirituais a satisfação de algum tipo de vício e oferenda energética que pode incluir a vampirização energética do ser humano. Antigamente, geralmente por ignorância o pacto de sangue era chamado de “Pacto com o Diabo” ou Pacto com Satanás. Na realidade os pactos não eram realizados com o chamado “Diabo” ou “Lúcifer” mas simplesmente com almas humanas no mal. Actualmente a designação “Pacto com o Diabo” é utilizado por algumas correntes religiosas como algumas evangélicas, não porque seja uma realidade mas para impressionar e amedrontar o povo devido à sua ignorância espiritual.

Paraíso: Nome mítico do Jardim de Éden dos hebreus, dos Campos Elíseos dos gregos, é o sinônimo de Céu, lugar de paz, felicidade, dos justos. Dentro da espiritualidade esotérica, é a integralidade do ser, harmonicamente consigo mesmo.

Pássaro: Em todas as culturas a ave tem uma forte simbologia. Águia, falcão, Hórus, Íbis, Fenix, Ícaro, Pégasso (cavalo voador). Emblema da alma humana, buscando a liberdade, ou mesmo a precipitação para a terra, pois os pássaros tem a capacidade de viver nos dois planos, na terra e nos ares. Considerados os mensageiros, intermediários dos dois planos, significa a mediunidade presente no ser humano.

Páscoa: Símbolo da Ressurreição da natureza da entrada da primavera, início de um novo ciclo existencial e natural. Renascer.

Pavão: Simbologia com várias interpretações em culturas diferentes. Pela beleza, por trocar de plumagem todos os anos, o Pavão na Índia é a ave nacional, apoteótica, por sua cauda chamativa, simboliza a totalidade, entre os cristãos, simboliza a ressurreição (voltei, cheguei), sua coroa na cabeça simboliza os sete raios, também lhe é conferida o símbolo do conhecimento oculto.

Pedra: Símbolo mais antigo, a pedra é o símbolo da unidade, do principio, da força, da materialidade, da durabilidade, da resistência. A Pedra Bruta na maçonaria, tem o significado do homem primitivo, sem cultura, sem instrução e a Pedra Bruta deve ser polido com cinzel (vontade) e o martelo (vontade).

Pedra Filosofal: É uma substancia legendária,  no qual os alquimistas desejavam transmutar em ouro os metais vulgares.

Pelicano: É sempre representado no momento em que se abre as suas entranhas para alimentar seus filhotes, sempre em números considerados sagrados: 3-5-7. A Maçonaria vê no Pelicano o DEUS alimentando o seu Cosmos com a própria substância.

Perfume: Os aromas extraídos de substancias tem uma grande significação na espiritualidade, desde os tempos remotos. A cabala mística, revela nesta frase: “Nada provoca estados mentais ou estimula a consciência psíquica mais efetivamente do que os odores”.  – A rosa, o cravo, flores em geral, possuem aromas no qual são associados a virtudes.

Pilar: Simboliza o eixo do mundo, sustentação, coluna vertebral. O pilar representa a firmeza de uma estrutura.

Pinheiro: Símbolo da vida, da eternidade, junto com o cipreste, devido a resistência de sua madeira.

Pirâmide: Ver matéria sobre as pirâmides.

Ponte: Símbolo da transição, do contato entre dois planos, da comunicação, desejo inconsciente de mudança. Mediunidade. Aquilo que está no outro lado.

Prata: Símbolo da lua, da feminilidade, passivo, a lua simboliza a fertilidade, elemento água. Pureza, castidade, Em seu aspecto negativo as paixões desenfreadas, ciúmes doentios, crimes passionais, avareza.

Príncipe: Seria o sol nascente, o futuro rei, uma forma menor do maior. Simboliza o Herói, o justiceiro, aquele que arrebata, com sua coragem e senso de justiça que sobe para as alturas, vencendo a batalha. Intuição, jovialidade.

Prometeu: Por alguns é considerado o mesmo Lúcifer dos Hebreus, foi um Titã (anjo hebreu) que roubou o fogo do Olimpo (morada dos  Deuses), e foi condenado e preso no monte Cáucaso, como castigo eterno uma águia lhe comia uma parte do seu fígado todos os dias. Foi libertado por Hércules. Simbolicamente significa o despertar da consciência humana, a busca do autoconhecimento. A descoberta dos pecados (a caixa de Pandora).

Pulseira: Símbolo da proteção, tem a mesma função do Colar.

Purgatório: O purgare é uma invenção da igreja católica Romana, já reconhecida como uma invenção por parte da igreja atual. Seria um estado intermediário entre o Céu e o inferno.